domingo, 9 de fevereiro de 2014

O vídeo polêmico

Eu não imaginava que iria me surpreender tanto com um vídeo que postei da Lilica, na semana passada. Me surpreendi por 2 motivos: o vídeo foi visto por mais de 1.700 pessoas no facebook. Até achei legal, mas como minha intenção nunca foi ter "audiência", o que me deixou surpresa mesmo foi a reação de algumas pessoas.

Eu ouço e aceito várias críticas, na boa. Quando a gente é mãe, tem que se acostumar com isso porque todo mundo acha que tem o direito de dar palpite, corrigir, te criticar, enfim, faz parte do pacote. Mas agora, dizer que eu sou uma MÃE DESNATURADA porque eu postei um vídeo engraçado da minha filha, aí foi demais. 

Eu mais do que ninguém nesse mundo prezo pelo bem estar da minha filha. Sou eu quem convive diariamente com ela, enfrento nossas dificuldades, sei de cada passo e cada momento do dia dela. Eu estava dando janta pra ela, e filmando por outro motivo, quando de repente, ela "apagou" de sono. Gente, isso acontece com todo mundo que tem bebê. O vídeo tem menos de 1 minuto! Eu não fiquei torturando da minha filha, nem prejudicando ela, nem nada disso. Eu ri sim, porque foi engraçado e espontâneo.

E o pior: teve gente que achou ruim não porque eu ri dela, mas sim PORQUE A ALICE É ESPECIAL. Como se eu tivesse cometendo um crime contra uma criança! Sim, a Alice é especial! (Não costumamos usar muito essa palavra, pois acredito que ela é muito limitadora, mas isso será assunto de outro post). Mas como eu já falei anteriormente e falo sempre: não tratamos ela como um bibelô de cristal, nós oferecemos a ela tudo o que as outras crianças também vivenciam. Não privamos ela de nada por causa de sua condição. Pra nós, Alice é normal, ela só tem um pouco de atraso, nada mais do que isso. 

Gente, eu divido a nossa vida e rotina aqui no Blog. Mas isso é apenas uma parte do que vivemos, geralmente, a parte boa. O Blog é positivo intencionalmente. É pra ser legal, engraçado, leve.
Quando eu preciso falar sério eu falo. A nossa vida já é muito cheia de dificuldades, momentos não tão bons quanto gostaríamos e temos que nos superar dia a dia. ASSIM COMO A VIDA DE QUALQUER FAMÍLIA.

Eu não deixo a minha vida mais pesada, mais difícil do que ela já é. Se eu não puder me permitir rir de algumas coisas que me acontecem, ou acontecem com a minha família, aí me desculpe, a vida fica chata mesmo.

Eu costumo dizer que a maldade está nos olhos de quem vê. Algumas pessoas acham tudo ruim, não entendem e não fazem questão de ver o lado bom e engraçado das coisas. Eu vejo. Eu dou risada quando é engraçado. Eu nunca faria nada pra prejudicar a minha filha. Eu não sou, não vou permitir que digam isso, uma mãe desnaturada. Quem dera, se no mundo, todas as mães desnaturadas fossem como eu. Quem dera se todas cuidassem de seus filhos como eu me dedico a cuidar da minha.

Desculpem o desabafo e o peso desse post. Mas não podia deixar isso passar em branco. Quando eu vejo que erro e pisei na bola, eu aceito, reconheço. Mas não foi esse o caso.

Não tenho culpa se as pessoas não entenderam o humor do vídeo.
E deixa eu dizer mais uma vez uma coisinha pra vocês:

A ALICE NÃO PRECISA QUE NINGUÉM SINTA PENA DELA, POIS ELA NÃO É NENHUMA COITADINHA.

E pra quem ainda não viu, o vídeo está aí embaixo.

P.S.: Eu continuo achando engraçado.


video

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Ausência Justificada

Não tem sido fácil atualizar o Blog nos últimos meses.
Deixa eu contar pra vocês rapidamente o porquê.

No ano passado, quando Alice completou 1 ano, eu comecei a procurar emprego. Achei que seria uma boa época pra isso, mas errei feio. Então, surgiu a oportunidade de cuidar de uma bebê linda, na época com 3 meses, a Alícia. Fiquei cuidando dela em período integral da metade de novembro até metade de janeiro desse ano, quando ela começou na creche. E eu, consegui um emprego, numa empresa muito bacana, pra fazer o que eu mais gosto.

Tive que deixar a minha Alice aos cuidados de outras pessoas, para cuidar da Alícia e assim, ter uma graninha para ajudar nas despesas, pois só o Ju trabalhou durante o ano de 2013. E também, tinha sido o combinado que eu ficaria com Alice até ela completar 1 ano, depois disso, voltaria a trabalhar fora.

Tudo isso só foi possível porque eu posso contar com pessoas incríveis, que são a minha mãe e a minha avó. Elas se revezaram para cuidar da minha baixinha, e isso incluiu levar ela nas terapias, 2 vezes por semana. Quando o meu pai estava em casa, ele também ajudou muito, ficando às vezes, o dia todo com ela.

Depois veio a correria pra encontrar uma creche, pois também estava em nossos planos, que ela voltasse pra escolinha esse ano. Aí vieram as festas, férias (que passamos em casa), e descansamos uns 20 dias. Depois disso, correria total de novo.

Enfim, está um pouco complicado manter o Blog atualizado, pois cada minuto do meu dia é consumido (agora, por exemplo, estou aproveitando uns minutinhos de folga do meu almoço para escrever). Mas eu AMO o Blog, é meu xodó. Escrevo porque gosto, e tive a oportunidade de conhecer pessoas maravilhosas através dele. Troquei muitas experiências, e pude até, vejam que legal, ajudar algumas pessoas, assim como eu também fui muito ajudada.

Por isso peço que entendam quando eu ficar um tempo sem aparecer. Não é por descaso, nem abandono. Minha cabeça ferve de tantas coisas que eu tenho ainda pra escrever, e vou continuar sim com o Blog. De todas as suas funções, a principal é deixar um relato pra Alice ler no futuro.

Sei que algumas pessoas tem muito carinho por nós, ficam felizes em saber as novidades, ler novos posts, e me sinto muito abençoada por ter vocês em minha vida, acompanhando minha Borboletinha Alice.

Em breve, escreverei com novidades, pois a Alice anda muito espoletinha, está muito esperta e seu desenvolvimento tem sido ótimo.

Um abração bem grande!